[PF] Anões, Os Filhos de Kantul

Imagem por Stefan Gilev

Olá. Uma das coisas que me incomodaram em termos de design e mecânica, por muito tempo, foi a baixa recepção de raças como Anões e Orcs. Foram tão poucos, e a maioria completamente memorável, que eu consigo lembrar com clareza de quase todos os nomes e dos jogadores de personagens dessas raças que tive a satisfação de narrar para, isso que falo de algo como mais de 10 anos como narrador. Sobre os Orcs eu falarei em outra ocasião, essa postagem está reservada para uma das raças mais clássicas do D&D, e do RPG épico em si, o povo Anão. Dentro dos Impérios Despedaçados os Anões representam um povo ainda em expansão pelas regiões civilizadas de Eion, o continente principal do mundo, mas foram senhores absolutos em seus domínios subterrâneos. Em termos de história do cenário, o povo Anão tem pouco mais de 100 anos de convivência direta com outras raças. Em tempos passados seus representantes eram vistos como pessoas estranhas, com algum tipo de deficiência de crescimento, ou espécimes isolados sem uma visão de uma raça: eram muito poucos. Em si os Anões são um povo de características claras, que são respeitadas em quase todos os mundos de fantasia (exceto filmes que insistem em usá-los como escape humorístico) de modo que há um padrão e uma identidade sobre eles. Em geral são dotados de grande tenacidade, teimosia, orgulho, habilidade com metal e pedra e com uma grande inimizade contra determinadas raças.

Em Eion, o anão clássico de D&D não se encaixa, pois aqui a inimizade dele é com outras raças e não goblinóides e gigantes. Fora isso temos um problema de design mecânico, a espécie em si tem uma pontuação racial, em termos de Pathfinder, bastante alta, talvez a mais alta entre as raças “clássicas”,e no entanto não é chamativa ou interessante à maioria dos jogadores. Principalmente por que seus bônus são condicionais, e são tão bizarros que precisam de situações muito peculiares para fornecerem vantagem e muito raramente entram em sinergia. Sem entrar em detalhes específicos os Anões sofreram uma reformulação, quase completa, tanto em sua história como raça para se adequarem ao mundo dos Impérios Despedaçados, quanto em mecânica, para ter alguma relação com a história e principalmente para se tornarem atrativos a ponto de despertarem a curiosidade sobre a raça ou vê-la em ação, todavia ainda respeitando a identidade clássica construída no hobby. A versão apresentada aqui é significativamente mais forte que a raça base dos Anões para Pathfinder, porém é dentro de um padrão aceitável para uma raça base, e tem a mesma pontuação racial que as demais que também habitam este mundo. Pode conferir abaixo a nossa versão para o povo Anão, também chamados de Filhos de Kantul, no sistema Pathfinder, junto com sua história e uma ambientação completa da situação dessa poderosa raça em apuros. Até a próxima.

Download